Retrospectiva WhatsApp: confira as principais mudanças no aplicativo em 2017

O ano de 2017 foi bastante movimentado para o WhatsApp, um dos apps preferidos dos brasileiros. Nos últimos meses, o aplicativo de mensagens ganhou novidades como verificação em duas etapas, compartilhamento de localização em tempo real e a tão aguardada função de apagar mensagens. Além disso, o serviço também deixou de funcionar em versões antigas do iOS, Android e Windows Phone, além de sistemas extintos.

– Fim do suporte a sistemas antigos

O ano começou e vai terminar com o WhatsApp abandonando plataformas antigas e pouco usadas. Em janeiro, o aplicativo deixou de funcionar no Android 2.1 (Eclair) e 2.2 (Froyo), no iPhone 3GS, iOS 6, Windows Phone 7 e Nokia Symbian S60. Já no próximo domingo, 31, será a vez do Windows Phone 8.0 e do BlackBerry OS 10 perderem o suporte ao serviço de mensagens.

– Verificação em duas etapas

ReproduçãoEm fevereiro, o WhatsApp se tornou muito mais seguro e resistente a invasões com a função de verificação em duas etapas. Com o recurso ativado, o aplicativo de mensagens exigirá a digitação de um código sempre que o seu número de telefone for registrado em algum aparelho. Assim, fica mais difícil alguém ter acesso às suas conversas, mesmo com o seu chip em mãos.

– WhatsApp Status

Com o Facebook disposto a ofuscar o Snapchat a todo custo, o WhatsApp também ganhou sua versão de “histórias” em fevereiro. Batizado de Status, a função permite que o usuário compartilhe fotos, vídeos e atualizações de textos por 24 horas com seus contatos no aplicativo. A mudança também alterou a interface do aplicativo, escondendo a lista de contatos no botão para começar uma nova conversa.

– Fixar conversas

Entre o fim de abril e maio, o WhatsApp passou a permitir que os usuários fixassem as conversas mais importantes no topo do aplicativo. Disponível tanto em celulares como em PCs, o recurso torna mais fácil encontrar os seus contatos com os quais se comunica mais, sem que estes fiquem perdidos entre os demais bate-papos. Para usar, basta selecionar as conversas e tocar sobre o ícone de alfinete no topo da tela.

– Leitura de conversas no iPhone

Ainda no quinto mês do ano, os usuários do iOS 10.3 puderam usar a Siri para ler suas mensagens recebidas no WhatsApp. Basta pedir à assistente pessoal: “Ei, Siri, leia as minhas mensagens no WhatsApp” para que o seu telefone diga em voz alta o que seu contato está dizendo. Além disso, é possível usar o recurso da Apple para responder mensagens sem usar as mãos.

– Filtros para fotos

ReproduçãoNa metade do ano, o WhatsApp ganhou um conjunto de filtros para agradar quem gosta de dar um “trato” nas suas imagens. Ao enviar uma foto da galeria ou tirada com a câmera, o usuário pode arrastar o dedo para cima para revelar efeitos que lembram bastante os presentes no Instagram. Além disso, o app manteve todas as ferramentas de edição, como o recurso de recorte, giro de imagens, entre outras coisas. Outra mudança é que, ao enviar muitas fotos simultâneas, o WhatsApp passou a agrupar todas em forma de galeria.

– Atalhos de ícone no Android

O Android 7.1 (Nougat) e versões mais recentes trouxe o suporte a atalhos de forma bastante similar ao que acontece no 3D Touch no iPhone. Em julho, o WhatsApp ganhou suporte a essa funcionalidade na plataforma do Google, permitindo que os usuários iniciem uma conversa a partir da tela inicial ou acesse atalhos para os seus contatos preferidos.

– Envio de qualquer arquivo

Neste ano, o WhatsApp se tornou uma poderosa ferramenta para compartilhamento de arquivos. A partir de julho, os usuários ganharam a possibilidade de enviar qualquer tipo de documento e extensão com até 100 MB. Além disso, o serviço de mensagens também liberou a troca de pastas compactadas no formato zip ou rar, além de aplicativos do Android em APK.

– Novos emojis

ReproduçãoApós um tempo sem grandes novidades, o WhatsApp decidiu renovar o seu pacote de emojis no Android e na versão Web. Historicamente, o aplicativo de mensagens usava os rostinhos presentes no iOS como seus emoticons, mas optou por substituí-los gradativamente. Embora não tenha alterado o funcionamento do app, a mudança dividiu os usuários da rede social entre os que preferiam as figurinhas da Apple e os que gostaram da novidade.

– Compartilhamento de localização em tempo real

Outra mudança importante no mês do outubro foi a possibilidade de enviar a sua localização ao vivo para os seus contatos. Com o recurso, o WhatsApp passou a permitir o compartilhamento do posicionamento GPS por períodos que variam entre 15 minutos, uma hora e oito horas. A novidade promete ajudar bastante a informar aos seus amigos quanto tempo falta para chegar no local marcado, bem como controlar onde seus filhos estão indo, entre outras coisas.

– Apagar mensagens

Após muitos pedidos, o WhatsApp finalmente librou a função de apagar mensagens em novembro. Com a ferramenta, os usuários podem desfazer o envio de textos, fotos e arquivos em até sete minutos após a entrega ao destinatário. No entanto, ao fazer isso, o aplicativo de mensagens passa mostrar um aviso para todos na conversa de que o conteúdo foi apagado. – Novo jeito de enviar áudio

Até o momento, a última grande novidade do WhatsApp é a função que trava o botão de gravar áudio no aplicativo para iPhone. Para usar, basta tocar no botão de enviar mensagem de voz e deslizar o dedo para cima até que um cadeado apareça. Assim, fica muito mais simples enviar áudios longos sem que seja necessário manter o dedo pressionando a tela a todo o tempo.

ReproduçãoGostou das novidades do WhatsApp em 2017 ou acha que o aplicativo ficou devendo frente aos concorrentes? O que gostaria de ver no mensageiro em 2018? Compartilhe sua opinião nos comentários!

 

Fonte: https://goo.gl/hUuxN8

Instagram começa a mostrar posts ‘recomendados’ no feed dos usuários

O aplicativo do Instagram para Android e iOS ganhou mais uma novidade nesta semana. Agora, a rede social vai mostrar, no feed principal, posts de perfis e hashtags que você não está seguindo.

São os posts “recomendados para você”, como notou o TechCrunch, que aparecem no feed principal do Instagram, juntamente com as fotos de perfis que o usuário já está seguindo, e que podem interessá-lo.

As recomendações são feitas com base no algoritmo do Instagram que detecta os “padrões” dos seus interesses. Segundo a rede social, as fotos selecionadas foram curtidas por alguém que você segue.

Os posts que são recomendados vêm com uma indicação para não serem confundidos com posts de perfis conhecidos. É possível apagar alguns da timeline, mas não bloquear a função por completo.

 

Fonte: https://goo.gl/Hc5wSX

WhatsApp perderá suporte ao Windows Phone no dia 31 de dezembro

Se você ainda usa o WhatsApp num smartphone com sistema Windows, é hora de dar adeus ao app – ou usá-lo de forma “irregular”. Conforme já havia avisado no começo do ano, o WhatsApp vai perder suporte ao Windows Phone 8.0 e versões mais antigas nesta semana.

O suporte termina oficialmente no dia 31 de dezembro. Isso significa que o app não vai mais receber atualizações com novos recursos e nem correções de segurança depois dessa data. Quem quiser continuar usando o WhatsApp num Windows Phone, pode fazê-lo por sua conta e risco.

Não é só o Windows Phone que perde suporte ao WhatsApp em 31 de dezembro. O mesmo vale para aparelhos da BlackBerry rodando BlackBerry OS e BlackBerry 10; e para o Nokia S40. A recomendação para os usuários é de que eles façam upgrade o mais rápido possível para um smartphone mais moderno.

Recentemente, o WhatsApp também anunciou perda de suporte para versões antigas do Android mais antigas que a 2.3.7. Porém, o prazo foi prolongado e o sistema continuará recebendo suporte até fevereiro de 2020.

 

Fonte: https://goo.gl/CEqyyR

LG anuncia monitor ultra-wide com resolução 5K

A LG anunciou hoje uma atualização de sua linha de monitores premium com tecnologia nano IPS. O destaque da nova linha é o modelo 34WK95U, um monitor ultra-wide (com proporção 21:9) com resolução 5K (5120 por 2160 pixels). Trata-se, segundo a empresa, do primeiro monitor do mundo a combinar essa resolução com essa proporção.

Com essas duas características, o monitor acaba sendo diferente dos painéis 5K de outras empresas, como a Apple. Em vez de manter a tradicional proporção de 16:9 e aumentar o número de píxels em cada eixo, esse novo monitor da LG é basicamente uma versão “extendida” dos monitores 4K. No entanto, como ele tem proporção 21:9, conta com alguns pixels a mais de cada lado, aumentando o campo de visão dos usuários.

Segundo a empresa, o monitor é voltado para usuários que realizam muitas tarefas ao mesmo tempo, como “editores de vídeo, fotógrafos e desenvolvedores de software ou aplicativos”. Ele também conta com uma saída Thunderbolt 3, capaz de enviar imagens na mesma resolução do monitor a taxas de até 60 Hz. A empresa considera que isso é ideal para quem usa também um notebook de alta resolução, já que ele pode facilmente ser configurado como segunda tela, e a porta Thunderbolt também o dispositivo carregado.

Outras novidades

De acordo com o The Verge, os outros monitores que a LG anunciou nessa linha também merecem atenção. Há, por exemplo, um monitor 4K de 32 polegadas, e um monitor voltado para gamers com resolução 2K (2560 por 1440 pixels) e tecnologia G-Sync – o que impede a criação de artefatos na tela causados por taxas de atualização diferentes entre a placa de vídeo e o monitor.

Todos esses novos monitores serão compatíveis com uma tecnologia HDR que a empresa chama de HDR600. No entanto, como o site nota, não fica claro se esse nome se refere a um novo padrão da indústria para imagens com alta resolução dinâmica. Pode ser também, por outro lado, que ele se refira apenas ao brilho máximo que as telas podem atingir (600 nits). A LG afirma que todas essas novidades estarão à mostra em seu estande na CES 2018.

Os planos de internet antes da neutralidade de rede nos EUA

A queda da neutralidade da rede nos Estados Unidos pode representar uma nova era para a internet norte-americana. E para entender como vai ser essa nova era, basta olhar alguns anos para o passado.

Na semana passada, após uma recomendação do presidente Donald Trump, a Federal Communications Commission derrubou o princípio da neutralidade da rede nos EUA.

Até 2015, o princípio da neutralidade de rede não precisava ser seguido – ele passou a ser válido nos EUA após uma decisão da FCC que seguiu uma recomendação do então presidente Barack Obama.

Antes disso, era comum a cobrança de valores diferentes para serviços diferentes. O Wall Street Journal compilou alguns dos planos oferecidos pelas operadoras de telefonia móvel antes da neutralidade da rede começar a valer nos EUA.

A não obrigatoriedade em seguir o princípio de neutralidade de rede criou ao menos dois casos diferentes: em um, uma operadora servia uma internet picotada e o usuário precisava pagar mais para ter acesso a mais coisas. Na outra, a operadora priorizava um serviço próprio em detrimento de serviços concorrentes.

A operadora Virgin Mobile oferecia, em 2014, um plano de US$ 12 que permitia entrar em un único site: Facebook, Twitter, Instagram ou Pinterest. Para usar os quatro, era preciso pagar mais US$ 10 por mês, e mais US$ 5 se o usuário quisesse acessar algum serviço de streaming de música.

Em um caso um pouco diferente, a AT&T oferecia acesso ilimitado ao serviço próprio de vídeo DirecTV Now ao mesmo tempo que limitava o acesso a outros sites de vídeo.

A questão da neutralidade de rede não está totalmente encerrada e ainda é possível que o congresso norte-americano vete a decisão da FCC. No Brasil, as operadoras já estão preparando uma ofensiva para derrubar um decreto da ex-presidente Dilma Rousseff, mas as empresas de telefonia só devem tomar ação após o Carnaval.

Fonte: https://goo.gl/YyykN1

Google agora mostra se produto está em estoque nas lojas próximas ao usuário

O Google Shopping ganhou uma funcionalidade que vai ajudar quem deixou para comprar o presente de natal na última hora. A partir de agora, o buscador avisa quando o produto buscado está em estoque em uma loja física próxima à sua casa. Assim, é possível evitar uma ida desnecessária até o local ou até mesmo a frustração com uma entrega que não chegará a atempo.

Batizada de Local Inventory Ads (LIA), algo como anúncios de estoque local, a ferramenta do Google mostra uma pequena etiqueta com a distância para a loja com unidades disponíveis. O aviso aparecerá tanto na tela principal do buscador como na página de detalhes do Shopping, que foi otimizada para exibir o endereço da loja.

Segundo o Google, o sistema usa três diferentes classificações: “Em estoque” aparece quando a quantidade da mercadoria em loja costuma ser suficiente para a demanda regular do local. Já “Estoque limitado” significa que há poucas unidades disponíveis e o consumidor pode não encontrar o produto caso demore muito para ir à loja. Por fim, “sem estoque” indica que não há mais nada disponível.

ReproduçãoPara garantir que as informações estão corretas, o Google fechou uma parceria com grandes varejistas para conectar o estoque físico aos anúncios de buscas. Além disso, as informações são atualizadas, pelo menos, uma vez ao dia.

Por enquanto, o anúncio de disponibilidade de estoque do Google funciona com as seguintes lojas: FastShop, Saraiva, Livraria Cultura, Magazine Luiza, Leroy Merlin, C&A, Beauty Box (do grupo O Boticário), Havan, Centauro e Lojas Renner. No entanto, a empresa de buscas garante que a lista de lojas participantes deve aumentar já no início do ano.

WhatsApp desativa novo recurso um dia após liberá-lo

Na semana passada, o WhatsApp liberou um recurso novo para conversas em grupo, e curiosamente ele era exclusivo para a versão beta do aplicativo para Windows Phone. No entanto, essa rara situação de vantagem para os donos de celulares com ol sistema da Microsoft durou pouco: segundo o WABetaInfo, o app soltou outra atualização de sua versão beta, no dia seguinte, que desativava esse recurso.

A atualização em questão é a versão 2.17.344 do aplicativo. Ela remove a possibilidade de responder a mensagens de maneira privada em conversas em grupo. A atualização anterior, que trouxe essa novidade, também trouxe outros recursos: a possibilidade de trocar rapidamente de uma chamada de voz para uma chamada em vídeo, um novo design para as ligações e o acréscimo de “configurações avançadas de grupo”. Essas outras novidades, porém, foram mantidas.

O PhoneArena especula que a função de responder mensagens de grupos de maneira privada pode ter sido acrescentada de maneira equivocada na última atualização. Por isso, o WhatsApp se apressou para remover do aplicativo um recurso que ainda não estaria totalmente pronto.

Existe também a possibilidade de ter havido um engano, e um recurso do aplicativo do WhatsApp para Windows em PCs ter ido parar no app para celulares com Windows. Afinal, segundo o WABetaInfo, as “respostas privadas” em mensagens de grupo já foram avistadas na versão desktop do aplicativo.

Mesmo assim, de acordo com o MSPoweruser, a versão do WhatsApp para Windows Phones continua a ser desenvolvida pela empresa – mesmo que a Microsoft não suporte mais a maioria das versões do sistema operacional. É provável, portanto, que eventualmente esse recurso venha a aparecer novamente nessa versão do app.

 

Fonte: https://goo.gl/4knNEc

Como fazer a retrospectiva 2017 das suas fotos mais curtidas no Instagram

O 2017 bestnine é um serviço que faz uma retrospectiva com as suas fotos mais populares do ano no Instagram. Disponível gratuitamente, o site calcula quais publicações foram as mais curtidas na sua conta e faz um mosaico com elas automaticamente. Além disso, como funciona através de navegadores, é possível utilizá-lo em qualquer smartphone Android, iPhone ou Windows e também em computadores.

Um dos pontos positivos do aplicativo é que não é preciso conceder acesso à sua conta no Instagram, tática muitas vezes usadas por pessoas mal-intencionadas. Confira neste tutorial do Olhar Digital como fazer a retrospectiva das suas fotos mais curtidas em 2017 no Instagram:

1. Acesse o site do 2017 bestnine. Dê preferência ao navegador do seu celular;

Reprodução2. Digite o seu nome de usuário no Instagram e toque em Get;

3. O aplicativo analisará as suas publicações para montar o seu mosaico. Aguarde até o fim;

Reprodução4. Por padrão, o aplicativo exibirá a colagem junto com uma legenda em inglês. Se preferir apenas a foto, toque em “Photo Only version” logo abaixo da imagem;

5. Segure o dedo sobre a foto e selecione a opção “Fazer download da imagem”;

Reprodução6. Após baixar a foto, toque no botão de compartilhar e escolha o Instagram;

7. Agora, é só seguir com a edição da imagem normalmente e escolher uma legenda antes de publicá-la;

ReproduçãoPronto! Agora você já sabe como fazer uma retrospectiva com as suas fotos mais curtidas no Instagram.

 

Fonte: https://goo.gl/RsjXDU

Computador mais poderoso da Apple, iMac Pro custará R$ 38 mil no Brasil

A Apple começa a vender nesta quinta-feira, 14, nos EUA, o seu computador mais poderoso até hoje: o iMac Pro. Por enquanto, a máquina ainda não tem data para chegar ao Brasil, mas já teve seu preço oficial divulgado.

No site da Apple, o iMac Pro aparece custando a partir de R$ 38 mil. É o produto mais caro já lançado pela empresa no Brasil, superando o Mac Pro que custa até R$ 30 mil. O preço vale para as configurações mais básicas, de modo que o valor pode subir de acordo com a personalização do usuário.

Ainda não é possível personalizar os componentes do iMac Pro pelo site da Apple, mas a versão mais básica vem com processador Intel Xeon octa-core de 3,2 GHz com boost de até 4,2 GHz; 32 GB de memória ECC de 2666 MHZ; e SSD de 1 TB.

O tudo-em-um da Apple comporta estes componentes sob uma tela de resolução 5K (5120 x 2880) de 27 polegadas, equipada com uma placa de vídeo Radeon Pro Vega 56, da AMD, com 8 GB de memória. O pacote ainda vem com teclado e mouse Magic, cabo de alimentação e cabo Lightning para USB.

Há opções de iMac Pro com processador de 10 ou 18 núcleos; 64 GB ou 128 GB de memória; 2 TB ou 4 TB de SSD; e placa de vídeo Radeon Pro Vega 64 com 16 GB. Ou seja, o iMac Pro mais poderoso custará bem mais do que os impressionantes R$ 38 mil da configuração básica.

Lá fora, o iMac Pro é vendido por US$ 5.000, o que seria equivalente a R$ 16 mil em conversão direta sem contar impostos e outras taxas que a Apple aplica no Brasil.

Google Assistente chega a aparelhos mais antigos

O Google Assistente começou a ser liberado para os smarpthones com Android 5.0 (Lollipop). O recurso é uma evolução do Google Now, permitindo que os usuários façam perguntas em português, deem comandos em serviços e funções do celular, além de fazer pesquisa na web. A novidade deve ser liberada gradualmente para os aparelhos.

Lançada em 2016, o Google Assistente permite pode ser usado para salvar lembretes, fazer ligações para contatos, contar piadas, joguinhos, entre outras coisas. O recurso também pode se integrar com outros aplicativos, sendo possível pedir para reproduzir uma música no YouTube ou Spotify, por exemplo. Para saber como usar, basta perguntar “O que você pode fazer?”.

Por padrão, o Android exibe uma notificação no smartphone ao liberar a Assistente para o aparelho. No entanto, é possível conferir isso pressionando o botão “Home” do celular e atualizando o aplicativo do Google na Play Store. Além do Lollipop (5.0), o recurso já está disponível nas versões mais recentes do sistema e também no iOS.