5 dicas para não ser enganado por descontos falsos na Black Friday

A Black Friday deste ano acontece nesta sexta-feira, 27, e muitos potenciais consumidores estão desconfiados. Afinal, as primeiras edições do evento no Brasil popularizaram o termo “Black Fraude”, em referência aos falsos descontos ofertados por muitos lojistas e fabricantes em geral.

Se você quer comprar um celular, TV, videogame ou qualquer outro item (eletrônico ou não), é preciso estar atento. Para que você não acabe sendo vítima de promoções do tipo “tudo pela metade do dobro”, listamos abaixo algumas dicas que podem te ajudar a encontar descontos verdadeiros nesta Black Friday.

1 – Pesquise preços

Tente não fechar a compra do primeiro produto que aparecer na sua frente prometendo descontos de 20%, 30% ou 40%. Pesquise em outras lojas e compare preços. Em caso de eletrônicos, vale até vasculhar o site da fabricante ou páginas de notícias em busca do valor original. Não tenha pressa.

2 – Acompanhe os produtos desejados

Também não é recomendado aproveitar a Black Friday para adquirir um produto que nunca despertou seu interesse antes. Se você estiver de olho naquele celular ou notebook específico há algum tempo, acompanhe as flutuações no preço e o quanto ele custa antes da sexta-feira. Assim você saberá se aquele desconto faz, de fato, alguma diferença.

3 – Confirme a reputação da loja

A maioria dos grandes verejistas deve aderir à Black Friday, assim como muitas empresas menores e pouco conhecidas do mercado. Por isso, certifique-se de que, ao comprar algo de uma loja que você não conhece, outros clientes aprovaram e recomendaram o serviço. Contudo, procure dar preferência àquelas com as quais você já está acostumado.

4 – Desconfie de ofertas “generosas”

Descontos girando em torno de 20% e 30% são normais na Black Friday. Com sorte, é possível encontrar produtos de qualidade até pela metade do preço original. Mas procure desconfiar de ofertas que cheguem a oferecer 80% ou 90%, já que números tão altos podem esconder o valor real, gerando a ilusão de um desconto que, na prática, não é vantajoso.

5 – Atenção aos pormenores

Outra tática usada por lojistas mal-intencionados é a de cobrir o valor do desconto com taxas abusivas. É comum que a entrega de um item que ficou 15% mais barato, por exemplo, cobre do cliente um frete absurdamente fora da realidade, tornando a compra final ainda mais cara do que em qualquer outro dia além da Black Friday. Leia com atenção as exigências e condições de cada promoção.

 

Chip recarrega bateria de smartphone em até 10 minutos

Um dos problemas que mais incomodam os usuários de smartphones são a bateria, mas isso, em breve, poderá ser resolvido com um apenas um chip. Criado na Nanyang Technological University de Cingapura (NUS) pelo professor Rachid Yazami, o chip poderá fazer com que as recargas dos smatphones sejam feitas em apenas dez minutos.

O dispositivo deve ter o tamanho aproximado de uma unha, ou seja, pequeno o suficiente para que seja incorporado às baterias, não apenas de celulares, mas, de acordo com o professor, em quase tudo, podendo ser utilizada até por carros elétricos.

Com a empresa que criou para comercializar o chip, batizada de KVI, Yazami já iniciou, inclusive, conversas com a Tesla a respeito do uso do chip nos seus carros. Outras interessadas na tecnologia são a Samsung, a Sony e a Sanyo. Outra vantagem do chip é a capacidade de diminuir as chances, que já não são muito altas, de qualquer tipo de incêndio de baterias.
A Universidade onde o produto foi fabricado afirmou que ele deverá estar pronto para ser licenciado até o final de 2016.

 

Confira 5 problemas comuns do Windows e saiba como solucioná-los

O sistema operacional de computadores mais utilizado do mundo pode trazer bastante dor de cabeça aos usuários que não possuem grandes conhecimentos na área. Listamos 5 problemas comuns do Windows e algumas soluções que podem ajudar a tornar a experiência de utilização mais tranquila. Confira:

1. Meu PC está lento
Campeã das reclamações entre os usuários, a lentidão do PC pode ser resolvida com algumas atitudes simples. Em primeiro lugar, verifique ainda há espaço disponível para armazenamento. Realizar limpezas e desfragmentar o disco pode ajudar a reduzir algum espaço, mas a diferença pode ser sentida ao eliminar arquivos desnecessários que ocupem muito espaço.

Certifique-se ainda se há muitos aplicativos em execução. Isso pode deixar o computador bastante lento. Caso seja esse o caso, inicie o gerenciador de tarefas e encerre os apps desejados.

2. Minha impressora não funciona
A impressora não está funcionando? Tente reiniciá-la. Caso isso não resolva, verifique a fila de impressão ao clicar no ícone de impressão que fica na baneja do sistema. Tente limpar os arquivos que estejam “travados” na fila para evitar que possíveis erros neles impeçam o funcionamento. Verifique também se a opção “usar impressora off-line” não está ativada.

3. Perdi meus arquivos
Caso tenha apagado um arquivo por acidente, restaure a lixeira e verifque se ele retornou ao seu local de origem. Se essa solução não resolver, há boas opções de aplicativos que conseguem recuperá-los sem grandes complicações.

Outra boa dica é a de criar um backup para restauração de arquivos para evitar problemas do tipo no futuro.

4. Meu navegador está esquisito
Alguns aplicativos alteram a página inicial do navegador sem que o usuário perceba. O Windows 8 e o Windows 10 possuem ferramentas que protegem o PC contra esse problema, mas é importante se manter atento ao fazer o download de algum arquivo. Nas configurações do navegador, é possível restaurar a página inicial, mas se preferir, realize uma varredura rápida com o antivírus para evitar maiores problemas.

5. O PC está velho
Se o computador está muito velho e vive dando problema, talvez seja a hora de trocá-lo. Identifique os principais usos do dispositivo. Há boas opções com especificações modestas e preços acessíveis que podem executar as tarefas sem nenhuma dificuldade e não comprometem o bolso.

Casos de pirataria podem atolar tribunais, dizem juízes

O crescimento no número de casos de pirataria e violações de direitos autorais na internet que chegam aos tribunais pode atolar o sistema judiciário, apontam especialistas de todo o mundo. Para eles, as disputas entre

Na Finlândia, por exemplo, diversos juízes já expressam preocupações com a capacidade do sistema de lidar com o número de casos do tipo. “Se eles se tornarem abundantes, como conseguiremos organizá-los, usando os recursos que possuímos? Nós já temos uma série de coisas pendentes aqui”, declara o juiz Kimmo Mikkola.

Herkko Hietanen, um advogado especialista em direito autoral, aponta ainda que deve se tornar cada vez mais difícil provar a culpa de alguém em um tribunal, já que o detentor dos direitos de autor deve provar ao tribunal que o autor de determinada conta na internet é o responsável pela ação. “É um grande problema conseguir provar que alguém é culpado. Poderemos ter clareza sobre essas questões apenas à medida que lidarmos com elas”, explica Mikkola.

Na Finlândia, usuários que violam direitos autorais e são identificados recebem cartas, sugerindo uma cobrança pelo crime. Caso não surta efeito, a ação é levada aos tribunais.

Brasil

No país, a polícia começa a se articular contra a pirataria. Na semana passada, o casal responsável pelo site Megafilmes HD foi preso no interior de São Paulo. Segundo a Polícia Federal, o acervo de mais de 150 mil títulos rendia até R$ 70 mil por mês ao casal.

 

WhatsApp para Android libera novos recursos a todos os usuários

O WhatsApp liberou nesta quarta-feira, 25, uma atualização que traz ao Android novos recursos, como a possibilidade de salvar mensagens favoritas e a pré-visualizações de links. Confira abaixo o que há de novo:

1. Mensagens marcadas

Se desejar salvar mensagens importantes, fotos ou arquivos que deseja localizar facilmente mais tarde, o usuário agora consegue favoritá-las. Para encontrar depois, basta abrir “Configurações” e selecionar o item “Mensagens marcadas”. 

2. Prévias de links

A atualização traz outra novidade: a possibilidade de visualizar do que se trata um link antes de abrí-lo. Como acontece no Facebook, o WhatsApp agora mostra uma espécie de miniatura como o título da página e uma imagem. 

3. Compartilhamento direto

Esse recurso só funciona em dispositivos que rodam a versão 6.0 Marshmallow do Android. Ao abrir as opções de um arquivo, o usuário vai perceber um novo item que permite compartilhar o conteúdo com os contatos do WhatsApp com quem a usuária mais conversa.

Entenda polêmica do app de palavras mais usadas no Facebook

Um app que ganhou popularidade nos últimos dias pode mostrar quais foram as palavras que você mais usou em suas publicações no Facebook. Chamado simplesmente de “Facebook? ”, ele já foi usado por mais de 20 milhões de pessoas.

Com o uso do app em alta, uma questão veio à tona: o que essa empresa faz com as informações dos usuários da rede social?

Os dados concedidos para a companhia sul-coreana que mantém o app, chamada Vonvon, são vários: lista de amigos, toda a linha do tempo, idade, curtidas fotos e cidade natal. Por conta disso, a empresa de segurança digital Comparitech chamou o app de “pesadelo de segurança”.

Ao Venture Beat, Jonghwa Kim, fundador e presidente da Vonvon, garantiu que os dados não são vendidos para outras companhias. Na visão dele, as informações obtidas quando uma pessoa dá acesso ao seu perfil no Facebook não dizem muito sobre ela. A ideia do app é oferecer diversão com pouco risco, segundo Kim.

Como a monetização não é feita com os dados dos usuários, o CEO informa que o dinheiro vem de anúncios e de quizzes patrocinados, que já são realidade na Coreia do Sul.

A Vonvon foi fundada neste ano para criar conteúdsos virais, como esse aplicativo. A empresa levantou 3 milhões de dólares em um venture capture liderado pela Altos Ventures de Menlo Park.

Essa companhia também estava por trás do aplicativo “Quem é a sua alma gêmea?”, usado por mais de 100 milhões de pessoas – a maioria delas no Brasil.

O uso do novo app da Vonvon é gratuito, tudo que ele pede são os seus dados no Facebook – como a grande maioria dos aplicativos do gênero. Vale notar que a Vonvon não aparece ligada a nenhum caso de vazamento de dados até o momento.

Quem quiser usar o app para descobrir as palavras que mais usou nos últimos tempos no Facebook.

Tenha um sistema eficiente

Antigamente a tecnologia era algo bem distante do nosso dia a dia. Por volta dos anos 90 meu pai tinha uma farmácia localizada em Taguatinga, cidade próxima de Brasília. Naquela época pouco se tinha no mercado sistemas para farmácias. Lembro que foi o meu primeiro contato com computadores. Meu pais havia comprado um Pentium 100, monitor preto e branco e todos ficavam fascinados com a tecnologia, era de fato uma novidade. O motivo da compra do computador era para implantar um sistema na tentativa de cadastrar os remédios e ter um controle de estoque. Após ter tido alguns problemas de roubo dos próprios funcionários, acredite se quiser, os caras roubavam remédios no plantão noturno, quando somente eles ficavam dentro da loja durante toda a noite ou até mesmo em plena luz do dia. Certa vez meu pai pegou o funcionário dentro do banheiro colocando os remédios por debaixo do famoso jaleco de quem trabalha em farmácia. É brincadeira?

Além dos roubos, era necessário controlar melhor o estoque. Farmácia tem que sempre manter um estoque de remédios de uso contínuo, normalmente em farmácias que atendem um bairro, o cliente irá voltar para compra quando o remédio acabar. Como fazer esse controle? Só um sistema pode automatizar essa rotina. Sem falar de fluxo de caixa, comissão de vendedores, remédios mais vendidos, enfim, inúmeras rotinas e informações que o sistema pode auxiliar uma farmácia ou qualquer outro segmento.

O sistema certo

Bacana, é bem fácil entender a necessidade de ter um sistema em seu comércio, mas qual o sistema mais indicado? Não adianta ter um sistema e o mesmo não atender requisitos mínimos e eficientes para o gerenciamento de sua loja. O sistema por si só não vai ajudar muito, é necessário que o mesmo atenda as necessidades da empresa, seja objetivo e eficiente para otimizar o processo de gerenciamento. Sem falar de relatórios, o que brilha nos olhos de cada empreendedor: quantas vendas por mês, dia e hora, produtos mais vendidos, cálculo de faturamentos, comissões. O que seria do universo sem sistemas? E o que seria da sua empresa sem um sistema eficiente e produtivo?

Normalmente são vendidos sistema de prateleira, ou seja, sistemas já prontos e os valores são mais em conta, mas não se engane, esse sistema na maioria das vezes não vai te atender 100%. Quando compramos um sistema pronto temos que obedecer o fluxo de trabalho do sistema, literalmente nos adaptar ao sistema.

Sabe qual é o melhor sistema para a sua empresa?

O melhor sistema é aquele que tem a “cara” da sua empresa, que foi desenvolvido de acordo com a sua necessidade, um sistema customizado e acordo com a regra de negócio. Sempre ouço de meus clientes: comprei um sistema mas ele não me atende bem, gostaria de um sistema que obedecesse ao meu fluxo de trabalho.

Certo! Mas como tenho um sistema que irá me atender? Contratando uma empresa de tecnologia que desenvolva com competência sistemas customizáveis.

Vantagens de ter um sistema próprio

Como já disse, o sistema desenvolvido por uma empresa de tecnologia irá obedecer as regras do seu negócio. Você irá passar todas as necessidades e regras para o profissional de T.I e o mesmo irá transformar isso em um sistema. Outra vantagem é: todas as vezes que houver necessidade de aprimorar o sistema, inserir novas funções, relatórios ou campos é possível porque o sistema é aberto, diferente do sistema de prateleira. Mas claro que existem regras para as inovações: salvo nos casos que a inovação necessária atinja a regra de negócio já estabelecida. Temos exemplos claros disso! Desenvolvemos em 2011 um sistema para gerenciar todas as ocorrências de uma rede hoteleira em nossa cidade. Não existia nenhum sistema que atendesse essa necessidade no mercado e por diversas vezes o cliente solicitou aprimoramentos que foram surgindo com a utilização do software, o que chamamos de evolução do sistema e todos os aprimoramentos foram inseridos no sistema.

Custo e resultados

O sistema personalizado tem um custo maior, mas esse investimento trazer muitos benefícios, inclusive vai evitar comprar vários sistemas para atender várias demandas em sua empresa. Certa vez visitei uma imobiliária e a mesma já estava comprando o quinto programa para gerenciar determinada área da empresa e o mais interessante: nenhum dos 5 sistemas se comunicavam entre si. Esse tipo de situação traz grandes prejuízos em produtividade e otimização de processos. Imagine se esses 5 sistemas tivessem reunidos em uma só plataforma permitindo o cadastro único de clientes, uma base de dados integrada com todas as áreas da empresa? A diferença seria gigantesca, evitaria duplicidade de dados e com certeza iria otimizar bastante o trabalho.

Conclusão

Concluímos que são muitas vantagens de se ter um sistema próprio com a cara da empresa. É notável a diferença quando se tem uma ferramenta tecnológica e poderosa auxiliando a rotina e gerenciando tudo de acordo com as necessidades da empresa. Contrate uma empresa sólida no mercado e que tenha ampla experiência em desenvolver sistemas.

Anderson Rodrigues
CEO – A2DESIGNER
Sites e sistema de qualidade com 14 anos de experiência
www.a2designer.com

Yamaha cria incrível robô motociclista

Uma das atrações mais inusitadas do último Salão de Tóquio 2015 foi um robô apresentado pelaYamaha. O MotoBot é um robô com forma de humano capaz de pilotar motos – no vídeo de apresentação ele fala que nasceu para superar ninguém menos que o piloto Valentino Rossi, nove vezes campeão do MotoGP.

O objetivo da Yamaha não é construir um robô que leve as pessoas para passear sobre duas rodas e nem usar as habilidades dele para produzir uma moto autônoma.

O MotoBot é uma ferramenta de trabalho da empresa que, com esse recurso, espera poder desenvolver novos equipamentos sem precisar arriscar a vida de pilotos profissionais em manobras arriscadas.

O Motobot ainda está em fase de desenvolvimento. Atualmente ele só consegue andar em linha reta – embora consiga repetir as manobras com bastante precisão, o que é importante para a correção dos ensaios da engenharia.

No futuro, porém, o MotoBot poderá inclinar a moto, fazer manobras de slalon e até escolher o melhor traçado em uma pista, para buscar os tempos de volta.

Para isso, além dos seis atuadores que possui (para movimentar o guidão, acelerar, acionar embreagem, freio dianteiro e traseiro e trocar de marcha) ele vai ganhar sensores e antenas de GPS, para se orientar e reconhecer as reações da moto, segundo a Yamaha.

 

Google entra na briga com Microsoft por mercado corporativo

O Google entrou de cabeça na briga por empresas. A empresa anunciou hoje uma nova estratégia para que clientes corporativos assinem com a plataforma Apps for Work—para uso corporativo do editor de texto, planilhas, e-mail, entre outros serviços.

A ideia é conquistar novos clientes que usem ferramentas de produtividade de outros desenvolvedores. O grande alvo aqui é a Microsoft com o pacote Office, principal do tipo para usuários corporativos.

O anúncio tem duas vantagens para as empresas. A principal é poder usufruir do pacote de aplicativos do Google sem precisar pagar por isso–por tempo determinado, é claro.

A ideia é que as corporações não tenham duas despesas (serviços do Google + serviços já funcionando). Acabado o contrato original com a outra empresa, o cliente deve assinar o Apps for Work do Google.

A segunda vantagem é não ter que pagar os custos de migração de um serviço para o outro. O próprio Google se compromete com essa mudança.

A empresa acredita que a adoção do seu serviço pode diminuir as despesas para empresas. De acordo com Alessandro Leal, diretor de Google for Work no Brasil, é possível atingir economia de até 70% com a migração para o serviço da empresa.

A estratégia havia sido adotada nos EUA no mês passado. A essência era a mesma. A empresa não precisa pagar pela assinatura do Apps for Work enquanto houver um contrato ativo com outra fornecedora de software, como a Microsoft.

Uma guerra entre Anonymous e o Estado Islâmico seria benéfica?

O Estado Islâmico tornou-se alvo de uma das maiores campanhas anti-terroristas já feitas, após o ataque em Paris há alguns dias. Em um clássico vídeo do grupo Anonymous, um integrante usando a máscara de Guy Fawkes declarou guerra ao Estado Islâmico.

Apesar das atitudes estarem inspirando uma série de novos ativistas, existem questionamentos sobre a efetividade das ações do grupo Anonymous neste caso. Até agora, as campanhas estão centradas em relatórios do Twitter e outros endereços de IP, que o grupo consegue identificar relação com o Estado Islâmico e suspender as contas.

A atitude seria benéfica caso o objetivo seja expulsar os terroristas dos espaços públicos, mas outros grupos possuem interesses maiores. A Ghost Security Group, uma empresa de segurança americana, que reúne informações para autoridades de segurança, rejeitou as ações do Anonymous. Segundo a empresa, as atitudes do Anonymous interrompem o trabalho das empresas responsáveis pela segurança inteligente.

A empresa alegou que, em alguns casos, derrubar contas como faz o Anonymous não é uma forma eficiente de atuar diante dos ataques, pois podem privar as informações às agências. Para os profissionais, as contas vinculadas ao Estado Islâmico são “minas de ouro” com informações potenciais sobre as táticas dos grupos.