Depois de 6 anos, Apple abandona “12 Dias de Presentes”

Depois de seis anos, a Apple resolveu cancelar a promoção de “12 Dias de Presentes” sem aviso prévio. O aplicativo permitia que usuários baixassem de 26 de dezembro a 6 de janeiro doze conteúdos geralmente pagos de graça na App Store.

A oferta incluia músicas, filmes, livros, jogos e aplicativos e nasceu na Europa, apenas para usuários do Reino Unido, França e Alemanha. Em 2012, o app se estendeu para outros países, incluindo o Brasil. A cada novo dia, os usuários ainda tinha a opção de serem alertados do “presente” que estava disponível.

A empresa da maçã não explicou o motivo para cancelar a promoção, contudo, algumas teorias foram levantadas pelo Macworld. Uma delas é a recente troca de categorização de “Gratuito” para “Baixe”, já que muitos apps gratuitos possuem conteúdo pago interno. Outra hipótese é o episódio com as músicas do U2 que foram instaladas automaticamente para todos os usuários Apple, o que gerou um descontentamento na maioria das pessoas.

Já a última possibilidade é a chegada de Angela Ahrendts, nova diretora de revendas da Apple. Angela foi responsável pelo fim de descontos de Macs, iPads e iPhones na Black Friday este ano, algo que a companhia sempre fez. Sendo assim, a executiva também poderia estar por trás do cancelamento do “12 dias de Presentes”.

A Apple não se pronunciou sobre o assunto.

Microsoft prepara navegador totalmente novo para o Windows 10

Não gosta do Internet Explorer? Uma boa notícia parece estar se aproximando: a Microsoft deve anunciar um novo navegador que estará incluso no Windows 10, que não será o IE 12. Aparentemente, a ideia é criar uma experiência mais próxima do que é visto no Chrome e Firefox.

Segundo Mary Jo Foley, jornalista do ZDNet que é uma das maiores conhecedora dos meandros da Microsoft, o navegador ainda seria baseado em tecnologia web da empresa, como o motor JavaScript Chakra e o motor de renderização Trident. Ou seja, nada de mudar do nada para o WebKit, usado pelos seus concorrentes.

O projeto está sendo tratado internamente pelo codinome “Spartan”, mais uma referência a Halo, a popular franquia de games do Xbox. O navegador também atenderá um pedido antigo dos usuários e deve começar a aceitar extensões.

Porém, a despedida do Internet Explorer não é tão fácil assim. Segundo a publicação, o IE ainda será distribuído com o Windows 10 por questões de retrocompatibilidade, pelo menos nos desktops. Já o Spartan será oferecido para desktops, celulares, tablets e basicamente qualquer outro dispositivo com a nova versão do sistema operacional.

É possível que o novo browser seja anunciado já no evento de apresentação de 21 de janeiro, na qual a Microsoft destacará as funções para consumidores comuns do Windows 10. No entanto, ele ainda não deve estar funcional o bastante para ser incluso na versão de preview que deve ser lançada pouco tempo depois.

Via ZDNet

Kodak vai lançar smartphones e tablets

A Kodak anunciou que lançará smartphones e tablets com Android. O primeiro deles será mostrado durante a CES, maior feira de tecnologia do mundo e que será realizada no começo de janeiro.

Os aparelhos serão fabricados em parceria com o grupo britânico Bullitt e não há informações sobre suas especificações. Em nota, a Kodak informou apenas que os aparelhos são destinados a quem deseja uma experiência top de linha mas não está familiarizado com dispositivos complicados.

A empresa adiantou que eles virão com aplicações para captura de imagens e gerenciamento e compartilhamento de arquivos. E que os aparelhos contarão com um software de gerenciamento remoto para permitir que amigos e parentes deem suporte ao usuário a distância, caso seja necessário.

Alto-falantes da LG poderão ser controlados via mensagem de texto

A LG desenvolveu um conjunto de alto-falantes que podem ser controlados via mensagem de texto. O dispositivo faz parte da linha Music Flux e deve ser deve ser lançado oficialmente em janeiro, na CES 2015.

Além da tradicional conectividade Bluetooth e Wi-Fi, o sistema de som poderá ser controlado via comandos de texto do smartphone. Chamado de Auto Music Play, o recurso será capaz de detectar quando um celular conectado estiver perto e automaticamente transmitir o que ele estiver reproduzindo.

Adicionando o aparelho como um contato no app Line, será possível também enviar mensagens como “reproduzir músicas para a festa” e “desligar a música depois de uma hora”. A novidade foi divulgada em setembro de 2014 e deve oficialmente chegar ao mercado americano no próximo ano.

A linha de 2015 da LG é composta por três SoundBars, três alto-falantes Wi-Fi autônomos, e um novo modelo portátil, o NP8350. O app que controla o sistema está disponível para Android e iOS. Ainda não há informações sobre as especificações dos alto-falantes, disponibilidade ou preço.

Via Tech Crunch

Pesquisador quer usar ovelhas para levar Wi-Fi a áreas rurais

O professor e pesquisador da Universidade de Lancaster, na Inglaterra, Gordon Blair está trabalhando em maneiras para melhorar o acesso à internet em áreas rurais do planeta com a ajuda de ovelhas.

O projeto desenvolvido por ele implanta colares com sensores Wi-Fi no pescoço dos animais. A ideia parece ser tão promissora que recebeu uma doação de cerca de US$ 270 mil do Conselho de Engenharia e Física do país para que seja aprimorada.

Sensores que monitoram os animais já existem e utilizam a mesma tecnologia. O objetivo do pesquisador é colocar hotspots nesses dispositivos e ampliar suas utilidades. Além do auxílio das ovelhas, Blair sugere também colocar hotspots em sensores que monitoram as chuvas nas margens dos rios.

Privacidade na rede deve desaparecer até 2025, indicam especialistas

Uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center com especialistas indica que as expectativas atuais sobre a privacidade digital deverão desaparecer completamente até 2015.

“A privacidade está em oposição direta com os modelos de negócios das maiores empresas de internet. Ela não requer um login, data de nascimento ou nome de usuário, no entanto, estas empresas continuam a criar ‘jardins murados’ para criar informações que alimentam o seu fluxo de receita. Seus modelos de negócios não são simplesmente sobre publicidade e sim uma cerca de rastreamento”, explica Joe Touch, diretor do centro de pesquisas de informação da Universidade do Sul da California.

Os especialistas que participaram da pesquisa foram questionados sobre a segurança, a liberdade e a privacidade online e se haverá uma infraestrutura de direitos de privacidade de confiança por volta de 2025, ajudando as pessoas a protegerem seus dados pessoais facilmente.

Dos entrevistados, 55% disseram não acreditar que isso aconteça, enquanto 45% acharam esse um resultado razoável. Todos concordaram, no entanto, que há algo inerentemente público sobre a internet.

Um dos entrevistados sugeriu que, como a internet continua a se expandir, a própria ideia de privacidade vai se tornar algo do passado. “Infelizmente, vamos ter desistido de privacidade em 2025, ou vamos ter reinterpretado o seu significado”, explica o ativista da internet Ian Peter.

Maioria das empresas não está preparada para o cibercrime

Embora mais de 80% dos líderes de segurança digital do mercado compreendam que as ameaças externas estejam em ascensão, 60% deles admitem que suas empresas não estão totalmente prontas para enfrentar esse desafio.

São as conclusões do terceiro estudo com CISOs realizado pelo IBM Center for Applied Insights com quase 140 executivos. 40% deles consideram as ameaças externas o principal desafio de segurança e pretendem melhorar os esforços num prazo entre três e cinco anos.

Além disso, a regulamentação do setor é apontada como preocupante para 15% dos CISOs. 80% deles entendem que o risco potencial envolvendo regulamentações e padrões tem aumentado nos últimos três anos, eles não estão seguros sobre como governos lidarão com a segurança, seja em nível nacional ou global.

Para se ter uma ideia, apenas 22% dos líderes acreditam que haverá uma abordagem global organizada sobre o combate ao cibercrime – outra vez, daqui a três ou cinco anos.

Motorola lança o fone Bluetooth Moto Hint no Brasil por R$ 400

A Motorola lançou nesta segunda-feira, 22, o Moto Hint, novo fone de ouvido Bluetooth que se diferencia por permitir uma interação inteligente com o celular. Ele permite ouvir notificações, ditar mensagens mesmo que o celular esteja a uma distância de até 45 metros do usuário.

Com design discreto e pequeno, o gadget pesa 6 gramas e permite executar comandos no smartphone apenas por voz. Ele reconhece o comando “Ok, Google Now”, que é uma característica do Moto X e possibilita “conversar” com o smartphone sem precisar tirá-lo do bolso.

A Motorola promete até 10 horas de funcionamento da bateria do fone e 100 horas em stand-by. Apesar de funcionar com qualquer eletrônico que suporte a tecnologia Bluetooth 3.0, a integração funcional é disponível apenas com os smartphones da fabricante.

Disponível nas lojas oficiais da empresa, o fone é oferecido praticamente pelo mesmo preço dos Estados Unidos. O aparelho chega ao país por R$ 400, enquanto lá fora o valor é de US$ 150.

Obama promete resposta ao ciberataque da Coreia do Norte

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama finalmente se manifestou sobre a situação envolvendo o ciberataque da Coreia do Norte à Sony. O mandatário americano lamentou o caso e afirmou de forma categórica: haverá uma resposta dos Estados Unidos ao ataque norte-coreano.

Ele preferiu não entrar em detalhes sobre os planos americanos, mas falou que “a resposta será proporcional” e será feita em um momento ainda desconhecido, mas quando for conveniente para o país.

Sobre a censura sofrida pela Sony, Obama lamentou a decisão de cancelar o lançamento do filme “A Entrevista”, comédia que satiriza o ditador norte-coreano Kim Jong Un. Segundo ele, foi um erro do estúdio ceder à pressão.

“Nós não podemos ter uma sociedade em que um ditador em algum lugar pode começar a impor censura nos Estados Unidos. Porque se alguém é capaz de intimidar os responsáveis por um filme satírico, imagine o que eles podem começar a fazer se virem um documentário de que eles não gostam, ou notícias das quais eles não gostam”, afirmou Obama.

O presidente americano, no entanto, manifestou solidariedade à situação da Sony, que sofreu muitas perdas com o ataque e vazamentos de informações sigilosas da empresa e seus funcionários. Ele diz ter entendido a decisão, mas afirma: “eu gostaria que eles tivessem falado comigo antes [de desistir do lançamento]”.

Obama também afirma que não há evidências de que a Coreia do Norte tenha trabalhado em conjunto com outro país no ataque. Antes da confirmação de que o país comunista tinha comandado o ataque, havia uma suspeita de que houve colaboração dos chineses, mas a hipótese está publicamente descartada.

Sobre ciberguerra, Obama diz que está trabalhando com o setor privado para melhorar a cibersegurança do país para evitar novos problemas semelhantes. Ele também espera aprovar uma nova legislação sobre o tema que poderá ajudar o país a se organizar contra futuros ataques.

Segurança: 12 milhões de roteadores são vulneráveis

Mais de 12 milhões de roteadores em empresas e residências estão vulneráveis a ciberataques que permitem o monitoramento dos usuários e controle administrativo de dispositivos com acesso a internet. Através dessa falha, hackers podem comandar até uma torradeira, por exemplo, de qualquer lugar do mundo – caso o eletrodoméstico esteja conectado à internet.

O bug é conhecido como “Misfortune Cookie”. A vulnerabilidade reside em um software integrado aos dispositivos: o “RomPager”, fornecido pela companhia AllegroSoft. As versões anteriores ao update 4.34 do software contêm uma brecha que permite o envio de arquivos de cookies HTTP que forçam o dispositivo a entregar o controle administrativo para o hacker.

Os criminosos em questão podem usar esse bug para leitura de textos e visualização de arquivos, monitoramento de webcams e controle de outros dispositivos que também tenham acesso à internet.

Pesquisadores que estudam malwares e vulnerabilidades na web afirmam que, se o modem for vulnerável, qualquer dispositivo conectado corre risco de espionagem e controle: smartphones, computadores, telefones, tablets, impressoras, câmeras de segurança, geladeiras e até torradeiras.

Por ter sido descoberta recentemente, ainda não há nenhuma evidência de que a vulnerabilidade tenha sido explorada por criminosos, embora a divulgação dessa brecha possa impulsionar uma onda de ataques a roteadores vulneráveis.