Apple poderá apresentar novo iPhone em 9 de setembro de 2014.

A Apple finalmente oficializou o evento de anúncio que deverá revelar o novo iPhone e, possivelmente, o seu relógio inteligente. A empresa começou a disparar convites para a imprensa internacional, chamando jornalistas para uma apresentação “misteriosa” no dia 9 de setembro.

A data já era esperada, no entanto. Há algumas semanas o confiável site Re/Code já cravava o dia em que os novos produtos seriam mostrados. Agora, a Apple só confirmou os rumores.

No convite, diferente do que tradicionalmente a empresa faz, não há uma “dica” do que está por vir. A mensagem apenas diz “Gostaríamos de poder dizer mais”, com a data bem grande.

No entanto, para quem já acompanha o mercado já tem ideia do que está por vir, mesmo sem dica. O mês de setembro sempre traz o anúncio de um novo iPhone e a única dúvida era em qual parte do mês aconteceria o evento. Resta saber, portanto, se o tão especulado iWatch também será mostrado no evento.

Caso queira, aqui está um relógio de contagem regressiva para o evento.

Dell lança no Brasil desktop com tamanho comparado ao de uma caneta.

A Dell anuncia o lançamento de dois modelos ultrafinos e compactos de desktop: OptiPlex Micro 3020 e 9020. O hardware de ambos podem ser customizados pelo usuário, mas saem de fábrica pesando a partir de 1,28 kg e com altura equivalente à de escova de dente.

O preço dos gabinetes varia de acordo com as configurações escolhidas. O Micro 3020 sai, no mínimo, por R$ 1.446,00, e o Micro 9020, R$ 3.199,00. Os produtos chegam ao mercado brasileiro para seguir a tendência dos computadores móveis, cada vez menores e menos espessos.

Os microcomputadores são de alta performance, e a diferença entre eles é somente nos tipos de processador. O Optiplex Micro 3020 conta com chips i3 e i5, enquanto o OptiPlex Micro 9020 também está disponível com o i7, mais potente. Todos são da linha de quarta geração de processadores da popular série Intel Core.

As demais especificações dos aparelhos são bem semelhantes. Ambos podem ter até 16 GB de memória RAM; armazenamento em HD, SSD ou discos híbridos; placa de vídeo integrada Intel HD; e a lista de conectividades USB 3.0, Display Port, VGA, ethernet gigabit 10/100/1000, saída para áudio e para headset.

As diferenças são de que o Micro 3020 pode chegar a dispor de 1 TB de HD e duas portas USB 3.0, além de quatro 2.0, e suporta até dois monitores. O Micro 9020 pode oferecer até 2 TB de disco rígido, seis portas USB 3.0 e suporte para até três telas. Além disso, há opcionais, como rede wireless Intel, saída HDMI, Display Port extra e as conexões Serial e PS/2.

Nada, no entanto, impressiona mais do que suas dimensões dos desktops: 18,2 cm de altura, 3,6 cm de largura e 17,6 cm de profundidade. O peso pode variar de acordo com características técnicas, mas o corpo é bastante pequeno e leve, bem diferente do que se vê nos gabinetes mais tradicionais.

Os dois produtos apresentam opções com Windows 7 e Windows 8.1 (Standard e Pro). Eles já podem ser encontrados no site da Dell no Brasil. De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, algumas configurações descritas acima não estão disponíveis na compra pela Internet, mas podem ser encomendadas via Central de Atendimento ou Chat Online na loja virtual da empresa.

Adesivos conectam objetos com a internet via Bluetooth.

Que tal conectar a sua bolsa à internet para nunca mais esquecê-la por aí? Ou talvez plugar a bicicleta para saber quantos quilômetros você andou? Essa é a promessa dos adesivos conectados da empresa americana Estimote.

Os adesivos permitem que você ligue qualquer objeto com a internet via Bluetooth. Por meio de sinais de rádio, o produto transmite para o smartphone ou tablet a localização do objeto. Além disso, os adesivos vêm com acelerômetros e sensores de temperatura, capazes de compreender a sua proximidade com os locais e objetos, reconhecendo o seu tipo, propriedade, localização aproximada, temperatura e movimento.

Para funcionar, basta baixar o aplicativo no smartphone e colar o adesivo em qualquer objeto. A rede sem fio conecta o aparelho e passa, via Bluetooth, as informações armazenadas.

Os ainda não estão à venda. A empresa está aceitando pré-encomendas para desenvolvedores de aplicativos, com 10 adesivos por U$ 99,00 (por volta de R$ 230,00).

Kobo lança Aura H20, e-reader para ler debaixo d’agua.

A Kobo, uma das principais concorrente do Kindle, lançou um novo e-reader capaz de ler debaixo d’água, Aura H20. O novo gadget pode ficar 30 minutos na água, em um metro de profundidade, tornando o aparelho uma boa opção para ser usado na praia, na piscina ou até tomando banho.

Além da proteção à prova d’água, o aparelho também possui resistência à poeira.

O Aura H20 tem tela de 6.8 polegadas em 265 dpi com tecnologia e-ink – a maior resolução já encontrada em um e-reader. Ele ainda possui processador de 1 gigahertz, espaço em disco de 4 gigabytes e bateria com autonomia de até dois meses.

O aparelho estará disponível para pré-venda a partir do dia 1 de setembro nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

O lançamento nas lojas será um mês depois, em 1º de outubro nos EUA, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Itália e Espanha.

O e-reader tem preço de US$ 179.99 (próximo de R$ 409) e não há previsão de venda para o Brasil.

Feira de fotos traz novidades em filmes e acessórios em São Paulo.

Começou na última terça-feira a Photo Image Brasil 2014, feira anual que reune em São Paulo as últimas novidades do mercado da fotografia. O evento acontece no pavilhão verde do Expo Center Norte, na Zona Norte da capital e traz mais de 500 marcas nacionais e internacionais, exibidas por 220 expositores de países como Estados Unidos, Itália, China e Taiwan.

Entre os produtos expostos, estão câmeras, acessórios, softwares e equipamentos para estúdios.

Um das principais novidades foi trazida pela Fuji Film: a câmera XT1, da série de lentes intercambiáveis, por R$ 5.299 apenas o corpo – sua lente de 18-135 mm custa R$ 2.999.

Já a Garmin, mais conhecida por seu GPS, apresentou duas novas câmeras de ação, a Virb (R$ 1.399) que captura em alta definição, de 1080 pixels (1920 x 1080), e tira fotos de até 16 megapixels. A Virb ainda vem em uma versão bundle (R$ 1.599), com bateria extra e suporte para guidão. Outro gadget que é novidade é o Virb Elite (R$ 1.799) e vem GPS, Wi-Fi e altímetro integrado.

A Canon apresentou novas câmeras da linha semi-profissional Rebel e para os iniciantes Powershot. Na linha profissional, a Rebel T5 é a uma das principais novidades da feira. Custando R$ 2.299. A T5 possui 18 megapixels, grava em 1080 pixels e ainda vem com uma lente de 18-55 mm.

Entre as câmeras Powershot, a companhia japonesa apresentou a D30 (R$ 799), com 12.1 megapixels e resistência à temperaturas extremas (-10ºC a 40ºC), resistência a quedas (dois metros) e à prova d’água (até 25 metros). Outra câmera apresentada foi a SX600 HS (R$ 899) de 16 megapixels com conexões Wi-FI e Near Field Communication (NFC).

presentada na feira, mas sem preço definido, a Canon ainda mostrou a G16 com 12.1 megapixels de alta sensibilidade, Wi-Fi e capaz de gravar vídeos em alta resolução. Deixando um pouco as câmeras de lado, a companhia japonesa também trouxe a impressora compacta Selphy CP820 (R$ 699) para imprimir fotos no tamanho 14,8×10 cm, 3×4 cm, 5×7 cm ou até múltiplos tamanhos por página.

A Polaroid trouxe para a Photo Image Brasil 2014, as câmeras Polaroid Cube (R$ 699) para competir com a GoPro Hero 3, e a câmera digital/instantânea Polaroid Socialmatic (R$ 1.699).

Chamou a atenção na feira um veículo individual elétrico, Ninebot. Muito parecido com o Segway, o Ninebot é feito pela empresa chinesa WindRunner. Ele possui duas rodas e, no evento, é indicado aos fotógrafos que cobrem eventos como uma maratona ou uma partida de futebol na beira do gramado.

O Ninebot custa R$ 15 mil e sua bateria de lítio tem autonomia de 40 km. Ele funciona sem comandos manuais, basta inclinar o corpo para frente, que ele acelera e, para trás, o veículo para. A equipe que apresentou o veículo ainda explica que o aparelho também está sendo desenvolvido para jogar hóquei no gelo.

Além das novidades do setor de imagens, a feira ainda conta com 22 palestras, exposições, congressos e workshops.

Os portões da Photo Image 2014 abrem às 14h e fecham às 21h. O evento termina na quinta-feira e a entrada custa R$ 55,00.

Photo Image 2014
Dias: 26 a 28 de agosto de 2014
Horário: 14h às 21h
Local: Expo Center Norte – Pavilhão Verde
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333, Tietê – São Paulo, SP
Entrada: R$ 55,00

Polaroid lança câmera de ação concorrente da GoPro por R$ 699,00.

A Polaroid apresentou sua câmera de ação, a Polaroid Cube, durante o Photo Image 2014, evento com as últimas novidades da fotografia. A nova câmera de ação com gravação em alta resolução é um forte competidor da líder do mercado, a GoPro.

Seu preço sugerido é R$ 699, cerca de metade do preço da GoPro Hero 3, que pode ser encontrada no Terra Shopping a partir de R$ 1,2 mil.

Questionado se a Polaroid Cube pode se tornar competidora da GoPro, Ari Zlotoff, diretor de desenvolvimento de negócios globais da Polaroid, disse não ver competição entre os dois gadgets, por conta do preço.

“Nós não vemos a Polaroid como competidor de nossos concorrentes, que vendem suas câmeras a um alto custo”, disse o executivo.

A action cam possui microfone embutido, mede 3,5 cm², tem lente com angulação de 124º, resolução de 6 megapixels para foto e grava 30 quadros por segundo (FPS) em 1920 x 1080 pixels ou 1280 x 720 pixels.

A câmera ainda tem entrada para cartão Micro SD de 32 GB e bateria de lítio que suporta até 90 minutos de uso e vem nas cores preto, vermelho e azul, e possui acessórios entre R$ 39 (pingente) e R$ 149 (montagem de ventosa).

A Polaroid Cube estará disponível no último trimestre do ano, a partir do mês de outubro.

Mãe cria aplicativo para impedir que o filho ignore suas chamadas.

Quando Sharon Standfird percebeu que seu filho adolescente ignorava suas ligações e mensagens de texto enquanto continuava a conversar com amigos e a jogar joguinhos, ela tomou uma decisão: era preciso criar um aplicativo que bloqueasse o celular desses jovens, obrigando-os a atender a chamada de seus pais. E se ninguém havia tido essa ideia ainda, ela mesma iria criá-lo.

Sem saber ao certo por onde começar, Sharon confiou em mecanismos de busca e em fóruns sobre o assunto para aprender tudo o que precisaria para desenvolver o app. Foram meses de estudo e trabalho com alguns desenvolvedores voluntários até que o Ignore No More tomasse forma.

Ao ser instalado no celular, o aplicativo força que chamadas sejam atendidas ao bloquear todo o uso do aparelho, sendo as chamadas para os pais ou para números de emergência a única opção restante. Ou seja, não há joguinhos, WhastApp ou Facebook e para desbloquear o smartphone, é preciso ligar para a pessoa marcada (no caso, Sharon) para que ela forneça a senha. Genial, não?

O aplicativo está disponível no Google Play.

Aparelho que “turbina” cérebro com choques preocupa médicos.

fosse possível, você gostaria de pensar mais rápido e ter mais capacidade de atenção? Pois há equipamentos que dizem ser capazes de fazer exatamente isso. Estudos confirmam a eficácia de técnicas de estímulo cerebral, e aparelhos para isso podem ser comprados até pela internet.

No entanto, especialistas alertam para os perigos dos equipamentos, que ainda não são regulamentados por autoridades de saúde. Os estímulos de corrente direta transcranial (TDCS) são pequenos choques elétricos aplicados na cabeça, estimulando os neurônios do cérebro.

A teoria por trás da técnica é que os sinais elétricos tornam os neurônios mais reativos, e pesquisas preliminares indicam que os estímulos elétricos podem aumentar a capacidade de atenção e ajudar pessoas com problemas de cognição e depressão.

A técnica é não-invasiva, extremamente leve e usada até pelas Forças Armadas dos Estados Unidos para melhorar o rendimento de seus pilotos de aeronaves não-tripuladas.

Algumas pesquisas indicam até que a técnica pode ajudar na resolução de problemas de matemática, um benefício que foi verificado seis meses depois da aplicação.

Matemática
Um dos pioneiros do uso de TDCS é Roy Cohen Kadosh, da Universidade de Oxford. “Estudos demonstraram que, ao emitir sinais elétricos às partes certas do cérebro, podemos mudar o número de neurônios que transmitem informações no nosso cérebro, e assim aumentar a capacidade cognitiva em diferentes funções psicológicas”, afirmou Kadosh à BBC.

No entanto, ele alerta que o uso indiscriminado da técnica poderia provocar danos. “É possível usar estímulos que não são benéficos para a pessoa. É preciso saber por quanto tempo e em que hora e com que intensidade estimular o cérebro”, disse Kadosh.

Apesar dos riscos, já é possível encontrar aparelhos destinados ao público majoritariamente adolescente de “gamers”, os jogadores de videogames. Um dos equipamentos pode ser comprado pela internet por 179 libras (cerca de R$ 675).

A publicidade promete ganhos de aprendizagem e rendimento, entre outros benefícios. “É possível aprender de 20% a 40% mais rapidamente, reduzir a dor, se sentir melhor, aumentar a sua energia ou reduzir o estresse com TDCS? Estudos dizem que SIM!” – diz um anúncio.

O prometido entusiasmo incondicional à nova técnica levou neurocientistas a expressar sua preocupação com a técnica.

Hannah Maslen, pesquisadora de pós-doutorado na área de Ciência e Mente na Universidade de Oxford, recentemente pediu “calma” no uso dos aparelhos. A equipe coordenada por Maslen diz que, entre os possíveis problemas, estão ataques epiléticos e mudanças bruscas de humor.

De acordo com Nick Davis, da Universidade de Swansea, no País de Gales, o cérebro continua a se desenvolver até cerca de 20 anos de idade, e portanto intervenções nesta idade poderiam ter um impacto maior.

Ainda mais preocupante, para Davis, seria a possibilidade de adolescentes desenvolverem os seus próprios aparelhos de estímulo cerebral, já que a tecnologia estaria ao alcance de “adolescentes sagazes”.

“Essas pessoas provavelmente vão usar a técnica em uma dosagem mais alta do que um cientista ou médico recomendaria e têm menos noção dos riscos”, afirmou o pesquisador.

Riscos
Como os fabricantes do equipamento não classificam o aparelho de estímulo cerebral como tratamento médico, ficam isentos de se submeter a regulamentações por parte das autoridades.

O tipo de aplicação alardeado pelas empresas está distante da área de foco das pesquisas científicas, diz Hannah Maslen. “Se eles fazem alegações sobre uso para games, estão muito longe do tipo de uso estudado para auxiliar pacientes que tiveram derrames ou sofrem de depressão”, afirmou.

Ela afirma que o direcionamento para este mercado pode ser interpretado como uma forma de evitar que os equipamentos sejam considerados de uso médico, o que requereria regulamentação rigorosa.

A cientista diz que não defende a proibição do uso dos equipamentos, mas gostaria que os consumidores tivessem informações suficientes para avaliar os riscos do uso.

Sony pode lançar câmera de selfies em formato de perfume.

A Sony pode lançar uma câmera especial para selfies no formato de um frasco de perfume, segundo reportou o Mashable. Fotos vazadas no site asiático Weibo mostram a suposta câmera da marca.

A Sony não confirmou se as imagens são reais. De acordo com um porta-voz ouvido pela publicação, a companhia não comenta sobre especulações.

Os rumores apontam que a nova câmera poderá ser lançada em breve em países da Ásia, onde já são populares capas para smartphones no formato de frascos de perfume.

Apple faz recall de iPhones 5 com problemas na bateria.

A Apple está substituindo de graça unidades do iPhone 5 que tiveram problemas com a bateria. Segundo o site da empresa, “uma pequena porcentagem” dos smartphones desse modelo podem ter menos duração da bateria ou serem carregados com mais frequência do que o normal.

Os iPhones 5 afetados foram vendidos entre setembro de 2012 e janeiro de 2013. Para saber se um smartphone faz parte dos que precisam ser trocados, é preciso acessar o site da companhia e digitar o número de série do aparelho. Por sua vez, o número de série pode ser visto acessando Ajustes, Geral e Sobre no próprio iPhone.

A partir desta sexta, o programa de substituição estará disponível nos Estados Unidos e na China, e ficará disponível em outros países a partir do dia 29 de agosto. Se o usuário teve o problema com um aparelho que estava dentro dessa série e pagou para trocar a bateria, a empresa informou que ele poderá contatá-la para pedir um reembolso.