Google liga celular modular pela primeira vez em público.

Durante o Google I/O, evento para desenvolvedores do Google que acontece nesta semana, a empresa ligou pela primeira vez em público o celular modular do Projeto Ara. Segundo o site The Verge, o celular demorou para ligar na demonstração e travou na página inicial.

O objetivo do Projeto Ara é construir um smartphone formado por diversos módulos diferentes. Cada módulo seria responsável por uma função e o usuário conseguiria trocar as partes separadamente, em vez de trocar de modelo. Assim, se a câmera do smartphone ficar ultrapassada, é possível trocar por uma mais avançada.

Apesar da demonstração não ter sido bem-sucedida, Paul Eremenko, responsável pelo projeto, anunciou progressos para o celular. Sua equipe já pontuou todos os problemas técnicos – que são muitos – e está trabalhando para resolvê-los. Um dos desafios, por exemplo, é encontrar maneiras novas de transferir dados dos módulos para o corpo do aparelho, usando interconexões capacitivas e novos conectores. Eremenko também prevê que o Android precisará de mudanças para suportar os módulos, e o sistema operacional vai passar por um “teste de estresse” para saber se será flexível o suficiente para essa adaptação.

A equipe do Projeto Ara também imaginou novos módulos possíveis, como uma corrente para chave de carro, uma câmera que poderia ser compartilhada entre as pessoas e módulos para visão noturna, além de uma bateria mais poderosa do que as normais. Capas protetoras para os módulos com diferentes cores estão na lista, e serão criadas a partir de uma impressora 3D.

A previsão é que um protótipo do dispositivo esteja disponível a desenvolvedores no outono do Hemisfério Norte (primavera para os brasileiros). O líder da equipe também anunciou durante o Google I/O um desafio com um prêmio de US$ 100 mil para o desenvolvedor que criar um módulo que possibilite ao celular fazer algo que um telefone nunca fez antes.

Relógio da LG, o G Watch, chegará ao Brasil em julho.

O “smart watch” da LG, o LG G Watch, começará a ser vendido no Brasil em julho. O novo relógio inteligente será vendido nos Estados Unidos por US$ 229 (R$ 504) a partir do dia 7 do mês que vem – atualmente ele está em período de pré-venda.

Segundo a LG do Brasil, o preço para o mercado brasileiro será divulgado em breve.

O aparelho da companhia sul-coreana será o primeiro a ter o sistema Android Wear – apresentado na conferência de desenvolvedores do Google, o Google I/O.

O gadget dispensa uso de botões, pois utiliza o sistema de reconhecimento de voz. Possui processador de 1.2 GHz, tela de 1.65 polegadas com tecnologia IPS e é à prova d’água. O relógio será fabricado em duas cores, preta e branca, com detalhes em dourado e pulseira removível.

O G Watch tem bateria de 400 mAh, também é compatível com dispositivos Android 4.3 e superiores, e custa US$ 229 nos Estados Unidos. Além do Brasil e Estados Unidos, outros 26 países devem colocar o G Watch à venda.

Caneta inovadora imprime em 3D usando raios ultravioletas.

A impressão 3D ainda está bastante restrita a impressoras caras e complicadas, com a necessidade de modelos criados em complexos programas. A CreoPop é uma iniciativa para tornar a criação de objetos 3D mais simples, sendo indicada até mesmo para crianças.

Trata-se de uma caneta que utiliza polímeros fotossensíveis. Funciona da seguinte forma: a “tinta” é como uma massa que fica dentro da estrutura da caneta – isso significa que não há uso de calor excessivo ou riscos para crianças. Na ponta, luzes ultravioletas são ativadas, solidificando a massa à medida que o objeto é criado. Além disso, o polímero é autoaderente, sendo fácil unir peças e partes.

A CreoPop, que está em crowdfunding aqui, demora 30 minutos para ser carregada e oferece 2 horas de desenho. A empresa oferece “tintas” que brilham no escuro e também um modelo que é sensível à temperatura. Além desses, há planos de criar versões aromáticas,voltadas para a pintura corporal e também “tintas” que conduzam eletricidade, aumentando as possibilidades de uso da CreoPop.

Assista ao vídeo:

Creo Pop

Creo Pop

Creo Pop

Creo Pop

 

Relógio, TV e Auto: Google anuncia “pacotão” de novidades.

Começou a conferência de desenvolvedores do Google em São Francisco, Estados Unidos, e com ela, veio uma enxurrada de novidades da empresa, como uma prévia do próximo Android e o sistema Android Wear para smart watches. Confira abaixo as principais novidades anunciadas durante a abertura do Google I/O.

Android One
Depois de ter anunciado que o sistema operacional Android atingiu a marca de 1 bilhão de usuários ativos por mês, o vice-presidente para Android, Chrome e aplicativos do Google, Sundar Pichai, disse que a gigante da internet quer atingir “as outras 5 bilhões de pessoas no mundo”.

Para isso, a companhia lançou o programa Android One, que, em parceria com fabricantes de hardware, vai levar smartphones para mercados emergentes. Primeiramente, smartphones da Micromax, Karboon e Spice serão lançados na Índia. Os celulares terão especificações básicas, como dois chips, tela de 4.5 polegadas e rádio FM.

Android L
O próximo Android depois do KitKat é por enquanto chamado de “L” (a empresa os classifica em ordem alfabética). A companhia está focando em uma aparência totalmente redesenhada para o sistema, e pela demonstração, ficou claro que o Android terá um visual mais sofisticado, com mais profundidade, além de cores e animações mais elegantes. A ideia é que com a nova linguagem de design, batizada de “Material Design”, os desenvolvedores criem aplicativos com um visual unificado para qualquer dispositivo, similar ao que a Apple faz.

Outra novidade é que a versão terá suporte a processadores de 64 bits, como o Apple A7 usado no iPhone 5S. Isso vai permitir que o sistema suporte aparelhos mais poderosos. O Google também anunciou o Project Volta, que inclui melhorias para uma maior duração da bateria, incluindo um modo de economia que promete estender o uso do celular por mais 90 minutos.

O Android L também terá um desempenho melhor, reforços na segurança contra malwares e um recurso inteligente para desbloquear o celular. O smartphone poderá ser desbloqueado sem senhas ou pins quando reconhecer que está em um ambiente seguro, “sentindo” que um smart watch está por perto ou que está conectado à rede Wi-Fi de casa. Caso isso não ocorra, ele mostra uma tela para digitar uma senha.

Android Wear
Em março, o Google já havia liberado uma prévia do kit de desenvolvimento de aplicativos para smart watches com o Android Wear, sistema operacional específico para os gadgets vestíveis. Agora, o kit foi liberado completamente e dois modelos de relógio com o novo sistema foram lançados na Google Play: o LG G Watch e o Samsung Gear Live.

Com o Android Wear, os smart watches serão capazes de mostrar e vibrar quando houver notificações, tocar músicas, sincronizar aplicativos entre o relógio e o celular, medir batimentos cardíacos e contar passos, entre outras funções. Pelo Google Now, também será possível utilizar comandos de voz para acionar diversos aplicativos, desde alarmes até para pedir comida para entrega.

Android Auto
Em resposta ao CarPlay da Apple, o Google lançou o Android Auto, sistema operacional que leva funções do smartphone para o carro. Pelo comando de voz do Google Now, o usuário consegue interagir com o software para usar a navegação em mapas, enviar mensagens e trocar de faixa musical, por exemplo.

Google Glass começa a ser vendido no Reino Unido.

O Google Glass começou a ser vendido no Reino Unido a partir desta segunda-feira. Esta é a primeira vez que os óculos de realidade aumentada do Google são comercializados fora dos Estados Unidos.

Segundo o jornal britânico The Guardian, o gadget custa 1 mil libras (R$ 3,775 mil) e pode ser comprado por qualquer pessoa maior de 18 anos com um endereço e cartão de crédito do Reino Unido. Nos dias 27 e 28 de junho, a empresa vai realizar um evento em Londres para que os consumidores testem o Google Glass.

Os óculos ainda estão em versão beta. A companhia quer que os consumidores usem o gadget e relatem problemas e sugestões para que o produto seja melhorado. A intenção é que o Glass tenha o preço médio de um smartphone no futuro.

Ainda nesta segunda, o Google também anunciou versões fashion do Glass para mulheres em parceria com a estilista belga Diane von Furstenberg.

Apple contratará profissional para ensinar português à Siri.

A Apple está à procura de uma pessoa para ensinar a assistente virtual Siri a falar português. A empresa de Cupertino publicou uma vaga de emprego no dia 11 de junho que busca um engenheiro com habilidades de desenvolvimento de software que tenha o português do Brasil como língua materna.

Na descrição da vaga, a empresa escreve: “venha se juntar ao time que ensina a Siri a entender e falar novos idiomas.” A vaga pede também uma formação em ciência da computação, engenharia elétrica ou áreas relacionadas e conhecimento do mercado brasileiro. A pessoa contratada irá trabalhar na Califórnia, nos Estados Unidos.

A assistente virtual da Apple nasceu em 2011 e suporta diversos idiomas, mas não o português. Com essa contratação, o cenário deve mudar, mas não há previsões de quando a Siri vai realmente começar a entender os brasileiros.

Neste mês, a companhia anunciou também o suporte a mais idiomas para ditar mensagens no iOS 8 e OS X Yosemite, que incluem o português do Brasil.

Supercomputador chinês é o mais poderoso do mundo.

A China possui o mais poderoso supercomputador do mundo pela terceira vez em seguida e aumenta sua presença entre os 500 PCs mais potentes. O super PC Tianhe-2 foi desenvolvido pela Universidade Nacional de Tecnologia da Defesa da China e desempenha 33,8 quadrilhões de cálculos por segundo (Pflop/s).

O ranking Top 500 teve poucas alterações em relação à última lista divulgada, em novembro de 2013. Entre os dez principais equipamentos da lista, a única novidade é o Cray XC30 do governo americano, que tem velocidade de 3.14 Pflop/s.

Embora os Estados Unidos mantenham a liderança do ranking com 233 PCs, eles tiveram uma queda de 15% em relação a 2013, antes eles possuíam 265 supercomputadores. Já a China passou de 63 equipamentos em 2013 para 76 em 2014, quase a mesma quantidade dos principais países europeus somados, Reino Unido (30), França (27) e Alemanha (23). Outro país que teve redução nos supercomputadores foi o Japão, que passou de 30 para 28.

Brasil
Único representante da América Latina na lista, o Brasil entrou melhor colocado com o CIMATEC01 do Senai, que chegou ao Top 100. O PC da instituição brasileira está na colocação de número 96 e consegue atingir 0,4 Pflop/s. Ao todo o Brasil possui quatro supercomputadores na lista, sendo dois da Petrobrás (Grifo 04 e Frifo 06) e um do Inpe (Tup).

Twitter libera publicação de GIFs em mensagens.

O Twitter anunciou que os GIFs passam a poder ser incluídos nas mensagens publicadas no microblog.

O comunicado foi feito por meio de um tuíte, publicado pelo perfil do Twitter (@Support). Até agora, os únicos GIFs permitidos na rede social de mensagens curtas eram os publicados a partir do Vine, aplicativo de vídeos curtos que pertence ao Twitter. No mais, apenas publicar imagens estáticas podiam ser publicadas.

A liberação ocorre, porém, de maneira limitada. Para ver o GIF, o usuário tem que tocar na imagem. Em outras redes sociais como o Pinterest e o Tumblr, os GIFs são exibidos automaticamente. A novidade passa a ser permitida para quem acessa o Twitter nos aplicativos para Android e iOS, bem como na versão do site para navegadores.

Ferramentas de publicação como o TweetDeck, por enquanto, não dão suporte aos GIFs. Essa é a segunda grande novidade do Twitter na semana. Na segunda, o microblog passou a permitir que os usuários passassem a incorporar tuítes dentro de novas mensagens.

As imagens animadas ganharam maior destaque nos últimos meses quando passaram a ser usadas por portais de notícias. Na onda do GIF, o aplicativo Relay ganhou popularidade. Ele funciona como um bate-papo em que os GIFs são usados como os emojis, para expressar emoções ou complementar a conversa.

Relógio inteligente da Apple poderá ter diversos modelos.

A Apple planeja lançar relógios inteligentes com diversos tamanhos de tela e modelos no segundo semestre, informou o jornal “Wall Street Journal” nesta sexta-feira (20), citando pessoas próximas ao tema.

A Quanta, de Taiwan, irá iniciar a produção em massa do primeiro relógio inteligente da Apple em julho, em tempo para o lançamento em outubro, disseram à “Reuters” diversas fontes próximas ao tema na quinta-feira (19).
O “Wall Street Journal” citou nesta sexta-feira fontes dizendo que a Quanta irá fabricar o aparelho.
Uma das fontes disse à “Reuters” na quinta-feira que a Apple espera embarcar 50 milhões de unidades do iWatch no primeiro ano do lançamento do produto, mas as estimativas ainda podem ser alteradas.

iWatch
Embora ainda não tenha sido anunciado, rumores apontam que o iWatch, como é chamado o possível relógio inteligente da empresa, teria tela que mede 2,5 polegadas na diagonal e é levemente retangular, disse uma fonte, adicionando que terá um formato levemente arcada e uma interface sensível ao toque e carregamento sem fio. O relógio também tem um sensor que monitora o pulso do usuário.

Capacete de bombeiro inovador usa realidade aumentada para ajudar a salvar vidas.

Bombeiros são heróis de verdade, que precisam ser rápidos como o Flash e fortes como o Superman para combater o vilão fogo. Quando o alarme soa no quartel, eles têm pouco mais de 1 minuto para ficarem prontos e, dentro do local que está em chamas, não têm mais do que 6 minutos para entrar, salvar as vítimas e sair.

O problema é que os equipamentos utilizados hoje em dia em missões de resgate ainda são bastante arcaicos e entrar em um prédio que está pegando fogo não é tarefa fácil. Por que, então, não utilizar os benefícios da realidade aumentada para auxiliar o trabalho dos bombeiros? O designer Omer Haciomeroglu projetou o C-Thru, um capacete tecnológico que tem quatro ferramentas principais para ajudar na hora do resgate:

1) O visor traz um sensor térmico que mostra as zonas de calor do ambiente em tempo real;

2) Por ser difícil enxergar pela fumaça densa, outro sensor consegue definir a forma do ambiente e do mobiliário, permitindo a movimentação do bombeiro;

3) O capacete traz um recurso importante de cancelamento de ruído seletivo, que ao mesmo tempo que bloqueia o barulho das chamas, enfatiza gritos de socorro e ruídos que indiquem paredes ou tetos que tenham sido destruídos.

4) O recurso anterior permite também a existência de um sistema de comunicação simplificado entre os bombeiros da equipe.

O C-Thru ainda está em fase de testes e é utilizado no departamento de bombeiros da cidade de Umea, na Suécia. Quem sabe essa tecnologia possa facilitar o trabalho destes bravos profissionais e ajudar a salvar ainda mais vidas.